APHV News

Edição n°4 - 2018
Acesse Aqui
Edição n°3 - 2017
Acesse Aqui
Edição n°2 - 2016
Acesse Aqui
Edição n°1 - 2015
Acesse Aqui

Associação de Preservação
Histórica de Valinhos

Ano 2015 - Número 1
VALINHOS, 31 de DEZEMBRO de 2015
Anuário a serviço da preservação
Reunião de Fundação da APHV. Reprodução/APHV

ASSOCIAÇÃO DE PRESERVAÇÃO HISTÓRICA DE VALINHOS É CRIADA

Tudo começou em Janeiro de 2011 quando uma forte chuva provocou o alagamento do complexo da antiga Estação Ferroviária da Cia. Paulista de Estradas de Ferro de Valinhos, onde atualmente funciona o Museu e Acervo Municipal “Fotógrafo Haroldo Ângelo Pazinatto”, e também a destruição de parte da calha do Ribeirão Pinheiros às margens da Avenida dos Imigrantes. Naquele momento, os encontros mensais do Clube de Carros Antigos de Valinhos precisaram ser transferidos para o CACC – Centro de Artes Cultura e Comércio Adoniran Barbosa.

Em maio de 2013, em comemoração à “Semana de Museus”, foi montada uma exposição de antiguidades e painéis contando a história da ferrovia por membros do Clube dos Carros Antigos de Valinhos. Em 2014 o evento foi repetido, dentro da 12ª Semana Nacional de Museus, promovida e fomentada pelo IBRAM (Instituto Brasileiro de Museus) em nível nacional, e pela Secretaria de Cultura e Turismo na cidade de Valinhos. Em Agosto do mesmo ano ocorreu o lançamento do Projeto “Os 60 anos de imagens de Haroldo Pazinatto” que resgatou e marcou a história iconográfica Valinhense do século XX.

A partir destas iniciativas os amigos, Sérgio Leandro Ferrari e Marcel Trombetta Pazinatto perceberam que tinham uma idéia em comum: montar um grupo com foco na pesquisa e preservação histórica de Valinhos. Participaram ainda deste grupo os amigos Luiz Paulo e Carlos Zanivan, Mauro Baldin, Alessandro e Gislaine Becchi, que são colecionadores de relíquias e antiguidades.

O grupo foi se reunindo e debatendo idéias, promovendo encontros para que pudessem atuar na preservação da história da cidade de Valinhos, bem como nos seus acervos próprios, considerando também prédios e bens históricos importantes da cidade.

Em agosto de 2014, o grupo iniciou o processo de registro da associação para formalização jurídica, tendo como atividades a serem desenvolvidas: pesquisas nos relatórios da Companhia Paulista de Estradas de Ferro, pesquisas nos arquivos da Gazeta de Campinas e nos arquivos do jornal Estado de São Paulo, bem como registro fotográfico de edifícios antigos demolidos, além de promover exposições de objetos, antiguidades e fotografias.

Em dezembro do mesmo ano a entidade recebeu novos integrantes que de alguma forma também possuem algum vínculo com a história da cidade, e que ajudaram a compor partes da diretoria e conselhos, são eles, Dalmírio Djalma do Amaral, José Eulalio, Dino Celani, Dalmace Neto, Vitor Canale, André Betti, Sergio Ferrari e Francisco Ferraro.

A Associação tem como missão contribuir para a preservação da história, memória e identidade da cidade de Valinhos, desenvolvendo atividades sociais e educacionais, de pesquisa e filantropia, através de exposições de longa duração, temporárias e itinerantes. As atividades serão desenvolvidas para a comunidade em geral, podendo relacionar-se com colecionadores e entidades de classe e até órgãos governamentais de preservação do patrimônio histórico, arquitetônico e cultural como, CONDEPHAAT/SP, IPHAN

Tudo isso certamente facilitará a atração de investimentos para a preservação do patrimônio cultural da cidade de Valinhos.

A associação atua de forma voluntária e estará sempre de portas abertas para receber novos associados voluntários.

Membros da APHV durante os trabalhos de limpeza e restauração de peças do museu. Reprodução/APHV.

APHV AJUDA NA REESTRUTURAÇÃO DO MUSEU

Durante todo o ano de 2015, a APHV esteve presente em várias atividades e trabalhos internos no Museu Municipal. Durante alguns finais de semana a entidade contribuiu na limpeza interna das salas, na restauração de alguns objetos e na organização de ambientes temáticos pertinentes ao município.

APHV VISITA OBRAS DE RESTAURAÇÃO EM LOUVEIRA

Em fevereiro de 2015, membros da APHV estiveram presentes nas obras de restauração da Estação Ferroviária da cidade de Louveira, SP. Juntos de técnicos da Prefeitura de Valinhos, acompanhados de funcionários da ALL e da empresa responsável pelo restauro, puderam acompanhar de perto todo este minucioso trabalho. O objetivo principal da visita foi o de adquirir conhecimentos para a elaboração de projetos em um futuro próximo. 

Na mesma data, também foi possível fazer uma rápida visita à Estação Ferroviária de Valinhos junto dos técnicos. 

Membros da APHV, técnicos da Prefeitura de Valinhos e representantes da empresa ALL recebem explicação das obras de restauro. Fabrício Bizarri/APHV
Visitantes observam exposição de antiguidades desenvolvida pela APHV. Marcel Pazinatto/APHV

APHV NO EVENTO DA SEMANA NACIONAL DOS MUSEUS

De 18 a 24 de maio de 2015 ocorreu a 13ª Semana de Museus com diversas atrações em todo o país, com um total de 1.387 instituições participantes e 4.570 atividades inscritas. A APHV não ficou de fora e além de dar todo o apoio ao evento, também instalou duas exposições, uma de antiguidades e outra fotográfica chamada: Valinhos e a ferrovia, desenvolvida pelo membro da APHV, Sérgio Leandro Ferrari.

O tema do evento foi "Museus para uma sociedade sustentável", lançado pelo ICOM (Conselho Internacional de Museus) para o Dia Internacional de Museus (18 de maio) de 2015. Essa data, comemorada mundialmente, é celebrada no Brasil pela Semana Nacional de Museus. 

Visitantes observam painéis da exposição ‘História de Valinhos’ desenvolvida pela APHV durante a 66ª Festa do Figo e da 21ª Expogoiaba. Marcel Pazinatto/APHV

APHV NO MAIOR EVENTO TURÍSTICO DO MUNICÍPIO

Os visitantes da 66ª Festa do Figo e da 21ª Expogoiaba, que foi realizada de 17 de janeiro a 1º de fevereiro, na cidade de Valinhos, puderam conhecer um pouco da história do município nos séculos XVIII, XIX, XX. A exposição ‘História de Valinhos’ foi montada no Salão do Imigrante dentro do Parque Municipal de Feiras e Exposições ‘Monsenhor Bruno Nardini’ e contou com 20 painéis, divididos pelos temas: Origens, Ferrovia, Cotidiano, Curiosidades, Religião, Educação, Comércio e Indústria e Música.

Também foram expostas peças do Museu Municipal ‘Fotógrafo Haroldo Ângelo Pazinatto’ relacionadas com os temas. Um exemplo interessante de peça que foi exposta é um manequim com as vestimentas do último chefe de estação ferroviária. 

As informações históricas foram baseadas nas pesquisas da APHV publicadas às sextas-feiras na página 2 do Boletim da Imprensa Oficial do município. A exposição foi desenvolvida pela APHV em parceria com a Prefeitura de Valinhos. A associação trabalha de forma voluntária na preservação histórica da cidade. Após a exposição, todo material foi doado ao Museu Municipal.

 

REUNIÃO RECEBE VISITA DE PROFESSORES

A 5ª reunião da APHV recebeu professores de historia e geografia da rede municipal para apresentação de um projeto de Educação Patrimonial. A proposta do projeto é o de explorar o potencial histórico e socioambiental do museu municipal, onde os alunos irão receber informações das temáticas do museu relacionadas à indústria, agricultura, urbanização e cotidiano. Além disso, destaca-se a sala da Fotografia, que ilustra por meio de infográficos, equipamentos e peças, o antigo e quase extinto processo da fotografia analógica PB (preto e branco).

TRABALHO DE PESQUISA E ARQUEOLOGIA URBANA

Um dos trabalhos que APHV desenvolve é a pesquisa aliada à arqueologia urbana. A arqueologia estuda as culturas e os modos de vida do passado a partir de análises de vestígios materiais. Segundo o membro da APHV, Sérgio Leandro Ferrari, “Valinhos ainda possui muitas histórias e fatos para serem descobertos e os objetos e antigas instalações podem ajudar a desvendar muitas lacunas da nossa história”. Normalmente este tipo de pesquisa é executado aos finais de semana pois a maioria dos membros da APHV realizam outras atividades profissionais durante a semana.